quarta-feira, 7 de abril de 2010

Orixás


Orixás são elementos da natureza, cada orixá representa uma força da natureza.

Quando cultuamos nossos orixás, cultuamos também as forças elementares oriundas da água, da terra, do ar, do fogo, etc.

Essa forças em equilíbrio produzem uma enorme energia (axé), que nos auxilia em nosso dia a dia, ajudando para que nosso destino se torne cada vez mais favorável.

Sendo assim, quando dizemos que adoramos deuses, nós nos referimos a estarmos adorando as forças da natureza, forças essas pertencentes a criação do grande pai. Pai esse conhecido por nós como "Olorum" (deus supremo).

Conhecemos como a energia que atua sobre as águas do mar Iemanjá, sobre as águas das cachoeiras como Oxum ,sobre as pedreiras Xangô , sobre as matas altas e fechadas Oxosse e Ossae , sobre as matas baixas e caminhos Ogum, nos arco- ires temos a vibração de Oxumaré , nos vales colionas e cimitérios temos as vibrações de Nanã, Omulú e Obaluae, no bambuzal nas tempestades, ventanias temos a vibração de Iansã.

No Brasil, erroneamente diz-se que Oxalá é o pai maior. Na verdade Oxalá é o mais velho e respeitado entre os orixás.Que para nós da UMBANDA foi o único orixá que teve sua forma humana representado no sincretismo católico como N. S. JESUS CRISTO.

A grande maioria das nações africanas anterior a era cristã, conheciam a existência de Olorum como grande criador, ser fundamental.

Acreditamos que nosso DEUS é o todo, é a natureza e seus integrantes,(animais, vegetais, minerais, planetas e tudo.)

O verdadeiro pai perdoa, ensina, ama e protege seus filhos.

Portanto nosso deus é um pai mais perfeito que qualquer outro pai...

Como já havíamos comentado, nosso panteão nada mais é que a junção das energias de todo os elementos da natureza, cada elemento da natureza é por nós representado por um orixá...

Aprendemos a sentir e manipular essas energias individualmente através de cada orixá, os filhos nascidos sobre a influência do orixá detém mais energia do seu influente que os filhos de outros orixás.

Exemplo: os filhos de Ogum possuem mais energia voltada para as lutas não a violência e sim a luta do dia a dia do trabalho do que os filhos de Oxum que possuem por sua vez mais energia voltada a sentimentos, a magia etc...

Em nossa religião, é fundamental a integração com a natureza, pois quanto maior o contato com a natureza, maior será seu desenvolvimento, sua energia, seu axé e, portanto, maior será o cordão (elo) de ligação com seu orixá aproximando mais de Olorum(deus criador/construtor de todo o universo).

CONCLUSÃO :

Nós dentro da UMBANDA , não incorporamos ORIXÁS, e sim falangeiros de Orixás, o que vem a ser um falangeiro de Orixá, uma entidade que teve sua vida humana que teve sua evolução , isto é conquistou sua luz astral prestando sua caridade e assim com seu merecimento atingiu o sue grau espiritual chegando a ser um falangeiro de ORIXÁ, uma entidade tão evoluída que usa o nome do ORIXÁ. Isto nos leva a entender que nós evoluímos ao ponto de chegar ao Pai Maior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário